28 de mar de 2016

Papo Reto - O benefício da dúvida.



Oi gente!
Como foram de feriadão?

Por aqui tranquilo apesar de muito trabalho o que eu amo, mas foi necessário não "descansar" porque os próximos dias serão "punks", então tive que adiantar algumas postagens e gravações, enfim, vamos ao nosso papo reto de hoje.

Há um tempo atrás, num momento chato que eu estava passando eu postei no meu mural das lamentações (facebook) sobre as pessoas não darem o benefício da dúvida, na época pessoas vieram perguntar o que eu queria dizer com aquilo, até porque é um termo muito usado no Direito, então algumas pessoas não entenderam, claro que expliquei para elas, mas hoje resolvi escrever sobre isso já que ainda não arrumei dispositivo melhor para gravar os nossos papos.

Basicamente no Direito, o benefício da dúvida é a condição da inexistência de uma certeza sobre a culpabilidade de alguém que está sob acusação de um crime, sendo absolvido pelo princípio de que é inocente.

O “benefício da dúvida” é também uma expressão muito recorrente no cotidiano, possuindo um significado semelhante ao do que é aplicado no direito criminal.

Dar o benefício da dúvida para alguém significa que vocês estão acreditando naquilo que determinada pessoa está falando sobre outra pessoa, pois não existem fatos ou informações que provem o contrário, ou seja, o que é apresentado a vocês é apenas aquilo que prova dentro de um outro contexto o que esse alguém disse ou fez, por exemplo usar partes de um texto para alegar algo que favoreça somente a pessoa que se sente "vitimada".

Ao conceder o benefício da dúvida, você está dando a oportunidade da pessoa se defender, se explicar e até mesmo provar sua verdade.

Em inglês, a expressão “benefício da dúvida” pode ser traduzida para benefit of the doubt.
Trechos retirados desse texto.

Eu sempre falo essa frase quando vejo pessoas "descartando" outras sem dar a chance delas se defenderem, ficam com a versão, muitas vezes distorcidas, das pessoas que se sentem vitimadas.

Esquecem que as vezes podem estar sendo injustas, "deletando" os momentos bons que passou com aquela pessoa "descartada", tomando como verdade apenas uma versão da historia.

Uma atitude lamentável porque em uma situação sempre existem 3 verdades da parte que conta, da parte não ouvida e da vista pelos terceiros.

Se vocês ficam apenas com a parte que conta e dos terceiros influenciados vocês podem estar comentendo uma injustiça e como já falei em vídeos, a energia negativa que vocês emanam, volta para você.

Numa situação assim, se te incomoda o ocorrido procure ouvir a outra parte para, então, tomar a decisão mais correta e evitar viver numa vibração ruim que a ingratidão e a injustiça trazem.

O mais aconselhável mesmo é a neutralização, evitarem tomar partido, sair dessa zona carregada, se dar bem com as duas partes e se dar bem com elas, seguir com as duas ou sem uma ou as duas.

Se sentir que pode promover uma aproximação delas tente, mas alerto para um terreno instavél com com possíveis tempestades (rsrsrs), mas evite os sentimentos e atitudes ruins, porque algo que envolve as partes pode lhe trazer algo ruim, justo pra você que nada de errado teve com essas pessoas!

Reflita sobre o que lhe aconteceu de chato desde que resolveu tomar partido em um problema que não era seu!

Veja se não estão ligados essas reações negativas com a injustiça e ingratidão que cometeu por influência de alguém.

Cada um tem seus fantasmas, não será seu apoio que irá espantá-los, pode ser até que dê mais forças para eles.

Quando uma pessoa se aproximar para falar de alguém, quebre-a falando que essa energia fará bem a ninguém, que é melhor ela procurar se energizar com coisas boas e tocar sua vida enfrente.

Se vocês derem a chance para ela despejar toda sua ira e incentivarem com suas posturas indo contra a outra parte, tanto vocês quanto ela irão se afundar na lama e aí... já sabem o ciclo né?

Uma vez me aproximei de uma pessoa para dar satisfação sobre uma situação que eu imaginava que ela sabia, erro meu, a pessoa se achou no direito de me dar lição de moral, deixando claro que ela sabia de tudo e tinha tomado partido, portanto nada que eu falasse iria deixá-la neutra, falou o que queria falar, eu me desculpei, encerrei a conversa, ela se deu o direito de me deletar e na visão dela, ela saiu vitoriosa, afinal diante do sermão dela eu fiquei na minha, não me exaltei, porque ela estava certa?

Não! Porque eu vi que eu tinha agido errado, ela já estava com a energia negativa, eu que não deveria ter ido atrás dela, uma vez que fui tive que receber tudo aquilo, dei a chance, só que por eu não responder a "altura" eu não incentivei mais aquela energia, deixei a pessoa ir embora com ela.

Depois de 24 horas eu nem lembrava dela e estava de boa, só fui notar que ela tinha me deletado 3 meses depois!
Sorri e continuei minha vida.

Foi isso, eu dei o benefício da dúvida para essa pessoa, como ela veio com a energia carregada, que eu já tinha percebido que ela estava nessa "vibe", deixei ela passar, ela pensar que estava coberta de razão, reverti a energia negativa em positiva e segui minha vida.

Façam isso dêem o beneficio, seja qual for o resultado tomem a melhor postura, ou ignorem a situação alheia mantendo as duas partes proximas vocês com a energia boa fluindo, ou coloque o ponto final, mas somente depois do benefício, para não acumular as energias negativas, vinda de uma atitude extrema.

Espero que tenham gostado desse Papo Reto.

E agora uma novidade!!
Vocês podem ouvir o texto clicando no "play" abaixo.


E aí gostaram?
Fico por aqui uma ótima semana a todos!

Bjkitas imensas
E grata, muito grata por ter vocês aqui.

Marcela Moreira
Designer Gráfica, Encadernadora e Crafter
Postei ouvindo: nada. 

Visitem e curtam nossa fanpage para conferirem as novidades por lá!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...